José Manuel Rodrigues manifesta “profundo pesar” pela morte do historiador João José Abreu de Sousa

O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, José Manuel Rodrigues, manifestou hoje o seu “profundo pesar” pela morte do historiador João José Abreu de Sousa, ontem avançada pelo Funchal Notícias.

“Nascido no Funchal em 1937, destacou-se como professor e investigador nas áreas relacionadas com a história e com a cultura, tendo uma vasta obra reconhecida na historiografia da Madeira e nacional”, reza uma nota da ALRAM.

“Das várias obras editadas destacam-se “Documentos da História e Geografia de Portugal” (1974), “O Movimento do Porto do Funchal e a Conjuntura da Madeira de 1727 a 1810” (1989), “O Convento de Santa Clara do Funchal” (1991), “História Rural da Madeira: a Colonia” (1994), “Os Capitães do Porto Santo: Uma Árvore de Costados dos Perestrelos Portugueses” (2007), entre muitas publicações, grande parte editadas pela antiga Direcção Regional dos Assuntos Culturais (DRAC)”.

João José Abreu de Sousa colaborou também em revistas de cariz cultural como a “Islenha”, a “Das Artes e da História da Madeira”, a “Atlântico” e a “Girão”, recorda José Manuel Rodrigues.

À sua família o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira dirige as mais sentidas condolências.