Atividades marítimo-turísticas retomam à espera de turismo; churrascos na serra com aglomerados máximos de 10 pessoas e da mesma família

Fotos Rui Marote

A retoma de atividades, que a 18 de maio ganha um grande impulso, depois de ter reaberto todo o comércio, deverá ocorrer muito devagar, designadamente nas atividades marítimo-turísticas, que vão reabrir sem turismo e por isso deverão adotar estratégias no sentido de prosseguir o negócio para recuperar a atividade económica.

Outra decisão prende-se com com o regresso da frequência de zonas de lazer,