Sondagem revela ocupação hoteleira de 73% no período de Carnaval na Madeira

A taxa de ocupação hoteleira, para quatro dias da época do Carnaval na Madeira, regista valores na ordem dos 73 por cento, de acordo com uma sondagem levada a efeito pela direção regional de Turismo no dia 7 de fevereiro e que revela uma dimensão idêntica à verificada em 2019. Estes números foram revelados hoje, em Câmara de Lobos, em conferência de imprensa de divulgação do programa de festas, cujo investimento anda perto do meio milhão de euros, 480 mil mais precisamente.

O secretário regional do Turismo e Cultura, Eduardo Jesus, relevou o enorme reforço de animação para esta edição do Carnaval, realçando os dois cortejos, o elegórico do dia 22 de fevereiro, envolvendo 1900 figurantes, bem como o Trapalhão do dia 25, que normalmente apela à criatividade popular e “transporta” milhares para o centro da cidade.

O governante “percorreu” o programa, que o Funchal Notícias pormenoriza numa outra peça, salientando o aspeto relacionado com o cartaz dedicado especialmente às crianças, reforçando a ideia global que o Carnaval da Madeira pretende concentrar no que diz respeito a uma maior participação possível das pessoas.

Eduardo Jesus fez alusão à importância do Carnaval para o turismo madeirense, lembrando que a festa ocorre em período de férias e, com isso, é motivo de atração de turismo para a Região. Tanto mais que, se olharmos à ocupação média dos hotéis, em janeiro e fevereiro, verificamos que no período do Carnaval, a ocupação sobe substancialmente no período do Carnaval.