PSD-M emite esclarecimento sobre processo disciplinar a deputados eleitos pela RAM ao parlamento nacional

O PSD-Madeira emitiu, relativamente ao processo disciplinar a ser instaurado aos três deputados social-democratas eleitos, pela Região, à Assembleia da República, um comunicado que refere o seguinte: “A posição expressa pelos três deputados social-democratas eleitos, pela Região, à Assembleia da República – quando se abstiveram na votação, na generalidade, ao Orçamento de Estado para 2020 – é a posição que foi e que tem sido, desde a primeira hora, assumida pelo PSD/Madeira, ao colocar, sempre e em primeiro lugar, os interesses desta Região e de todos os Madeirenses e Porto-santenses”.

O partido na Madeira reitera assim e mais uma vez, “que aquilo que move o PSD/Madeira – seja a nível regional, seja nacional e europeu – é a defesa intransigente do interesse superior da nossa Região e de todos os seus residentes. Uma defesa que se materializa sejam quais forem as circunstâncias”.

Todavia, refere-se, neste comunicado assinado por José Prada, que “esta posição não espelha qualquer divergência ou representa qualquer afronta ao Partido a nível nacional, estando em causa, apenas e tão só, uma tomada de posição em coerência com aquilo que são os princípios e obrigações do PSD/M em defender sempre e em primeiro lugar a Madeira, acima de quaisquer interesses políticos e/ou partidários”.