ISAL promove 3ª edição da Semana da História da Arte

O Instituto Superior de Administração e Línguas organiza entre os próximos dias 20 a 24 de Janeiro a sua terceira edição da “Semana da História da Arte”, evento que percorrerá vários museus e galerias do Funchal.  “Após o sucesso das edições anteriores, em 2018 e 2019, que resultaram num conjunto de duas dezenas de visitas orientadas a seis museus e espaços culturais da cidade do Funchal, o ISAL revela uma envolvência de mais de duas centenas de estudantes do ensino superior nas iniciativas. A iniciativa tem a coordenação de Diogo Goes, docente de História da Arte no ISAL e insere-se nas actividades do Centro de Investigação Científica daquela instituição (…)”.

A edição deste ano contempla a visita a dois museus, o Museu Henrique e Francisco Franco e o Museu de Arte Sacra do Funchal e a duas galerias de arte contemporânea, a Galeria Marca de Água – com quem o ISAL mantém protocolo de cooperação – e a Porta 33, que já recebeu visitas dos alunos do ISAL, nos anos transactos, refere um comunicado. No dia 20 de Janeiro, visitam o Museu de Arte Sacra do Funchal. Já no dia 21, pelas 15 horas, os alunos visitam o Museu Henrique e Francisco Franco, onde poderão fruir duas exposições, “Paris: Horizonte Fatal”, sobre a obra dos irmãos Franco e a exposição “Azul Celeste” da autoria de Luísa Spínola. Ali Esmeralda Lourenço, responsável pelo museu, e a artista Luísa Spínola irão orientar a visita às exposições. No dia 24 de Janeiro, sexta-feira, pelas 14 horas, é a vez da Galeria Marca de Água, onde os alunos poderão visitar a exposição de fotografia “Momentos” do fotojornalista Fernando Ricardo, sendo orientados pelo curador Diogo Goes. Nessa mesma tarde, pelas 15 horas, visitam a exposição “Ilhéstico” patente na Porta 33, com curadoria de Miguel von Hafe Pérez, uma colectiva que estabelece um percurso sobre a produção regional jovem de arte contemporânea.

O ISAL tem vindo a organizar, desde há vários anos um conjunto de iniciativas na área da Cultura, seminários, tertúlias, visitas orientadas e exposições, estabelecendo íntimas relações com o universo do Turismo, nomeadamente os “Cultural tours”. As iniciativas integraram a programação oficial das Jornadas Europeias do Património Cultural, do Dia Internacional dos Museus e do Dia Nacional dos Bens Culturais da Igreja.

O principal objectivo desta iniciativa, refere-se é a aproximação dos estudantes e da comunidade académica à realidade da arte, nos seus diferentes domínios, possibilitando o acesso a obras de referência histórica e artística.