Protesto de Jardim nas “diretas” do PSD, Albuquerque já votou

FB_IMG_1578759233001As eleições diretas de hoje para a escolha do líder nacional do PSD continuam envoltas em polémica devido ao diferendo entre as direções, regional e nacional. Lisboa diz que só 104 militantes da Madeira estão em condições de voto, Madeira garante que são 2500.

Hoje, o antigo presidente do partido na Região, também ex- presidente do Governo, Alberto João Jardim, protestou e anunciou intenção de impugnar o ato, considerando que este diferendo entre direções não faz sentido.

Entretanto, o presidente do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, já exerceu o seu direito de voto na Rua dos Netos, como refere o site do partido, sublinhando que na altura, Miguel Albuquerque disse esperar a participação dos militantes social-democratas da Madeira em mais este ato eleitoral para as Internas do Partido.
“Nós mantemos o mesmo procedimento que seguimos há 40 anos, mantemos a nossa autonomia estatutária e temos toda a legitimidade para participar na Eleição, aliás como sempre participamos”, vincou na ocasião.

Nestas eleições de hoje, vao a sufrágio Rui Rio, Luis Montenegro e Miguel Pinto Luz.

Rio disse ontem que nao faz sentido haver tratamento diferente de militantes, referindo-se a esta tensão com o PSD-Madeira sobre o regilamento nacional do partido relativamente à forma de pagamento de quotas.

Outro momento tenso entre as direções ocorreu ontem quando os deputados do PSD Madeira abstiveram-se na votação, na generalidade, do Orçamento de Estado para 2020, quando o voto da bancada social democrata foi contra.