Porto do Funchal movimenta hoje perto de 10 mil pessoas, novembro é mês de recorde

Navios 5 de novembroNavios 5 de novembro BO porto do Funchal está hoje em “cheio” com três navios de cruzeiro que, no total, movimentam perto de 10 mil pessoas, entre passageiros e tripulantes. O “AIDAstella”, o “Koningsdam” e o “Marella Explorer 2”, que faz a sua primeira escala com esta designação, trouxeram a habitual mobilização de turistas pelo Funchal em novembro ativo no porto.

Segundo informação da APRAM, “dois destes navios, o “Koningsdam” e o “Marella Explorer” estão em viagem transatlântica. O “AIDAstella” retoma a rota das ilhas atlânticas e volta a pernoitar na Madeira. Veio de Las Palmas, com 2216 passageiros e 600 tripulantes e sai amanhã, às 8h00, com destino a Lanzarote.

O “Koningsdam” chegou de Málaga com 3000 passageiros e 1500 tripulantes. Parte, logo à tarde, para Fort Lauderdale, nos EUA. O “Marella Explorer 2” veio de Gibraltar e a bordo, traz 1710 passageiros e 763 tripulantes. Às 18h00, prossegue a viagem que o leva a Saint John´s, nas Caraíbas.

De referir que o porto do Funchal regista, em novembro, “um recorde no movimento mensal de passageiros que se calcula ultrapasse as 100 mil pessoas, num total de 54 escalas”, avança uma nota no site da Administração de Portos.

A previsão é que os Portos da Madeira (Funchal e Porto Santo) totalizem este ano mais de 590 mil passageiros e 297 escalas, o que significa mais 4% e 1% respetivamente, em relação ao ano passado.

O Porto do Funchal cresceu de janeiro a agosto quase 3% no número de escalas e 15% em passageiros, mantendo a tendência de subida iniciada logo no começo do ano.

Nestes oito meses, o Porto do Funchal recebeu 153 escalas, mais quatro que no mesmo período do ano passado, e 328 030 passageiros, mais 41 628 passageiros que nos meses homólogos de 2018.

O número de embarcados situou-se nos 964 (+303) e o de desembarcados nos 723 (-7).

À exceção dos meses de junho e julho, todos os restantes até agosto, tiveram crescimentos no número de passageiros, a maioria na ordem dos dois dígitos