Campeonato nacional de ténis continua a decorrer nos renovados campos da Quinta Magnólia

O Campeonato Nacional Absoluto de Ténis/Taça Guilherme Pinto Basto já vai na quarta jornada NA Quinta Magnólia, no Funchal, e continuam a dar-se as estreias de vários intervenientes. Esta terça-feira foi a vez de Tiago Cação, o segundo cabeça-de-série, entrar pela primeira vez em campo e o jogador do Centro de Alto Rendimento da FPT respondeu positivamente à chamada, ao carimbar o apuramento para os quartos-de-final.

Num dos primeiros duelos do dia, o jogador natural de Peniche derrotou o algarvio João Graça, vindo da fase de qualificação, por 6-2 e 6-4. A prestação deixou notório que Tiago Cação ainda não está totalmente habituado às condições de jogo nem satisfeito, algo que o próprio admitiu no final.

«Demorei um bocadinho a habituar-me às condições. Aqui há muita humidade e os campos estão rápidos. Não me senti muito bem ao longo do jogo mas consegui ser regular e isso foi o mais importante para conseguir vencer», analisou o segundo pré-designado da prova rainha do ténis nacional.

Pela classificação, pela experiência e, sobretudo, pelo ténis que pratica, Cação é considerado um dos maiores candidatos ao título mas prefere não entrar em grandes desenvolvimentos sobre o assunto: «Não gosto de vir para os torneios a pensar logo no título. Ainda faltam muitos encontros, ainda tenho de enfrentar muitos problemas, salvar muitos pontos de break e set points. Venho sim a pensar que quero continuar a evoluir o meu ténis e a dar o meu melhor».

Após nova insistência, o tenista sorriu e assumiu o desafio: «O objetivo é chegar à final, talvez o título… Vamos ser ambiciosos e falar do título, porque não?». Superada que está a ronda inaugural, quis o sorteio que Tiago Cação marcasse encontro com Manuel Gonçalves, o seu parceiro na variante de pares. O portuense, de 17 anos, é o novo campeão nacional de juniores e foi um dos grandes protagonistas da jornada, ao superar o qualifier Fernando Gouveia de forma extremamente autoritária: não cedeu qualquer jogo (6-0 e 6-0) e passou apenas 40 minutos em campo.

Após a rapidíssima vitória, o jogador do Clube de Ténis do Porto confessou que foi importante ter vencido em pouco tempo e, acima de tudo, de forma tranquila: «Sabia que ia sentir uma pressão acrescida por ser cabeça-de-série (o sexto) e também sabia como é que ele joga e por isso não facilitei. Consegui jogar bem e foi importante ter conseguido este resultado», analisou, antes de revelar a sua paixão pela terra batida e um sonho que lhe abriu o sorriso.

«Gostava de chegar aos grandes palcos e o meu maior sonho, sendo o meu ídolo o Rafael Nadal e gostando tanto de terra batida, é ganhar Roland Garros. Principalmente conseguir disputar o torneio e depois fazer o melhor possível», revelou o jogador de apenas 17 anos, mas já de físico possante. Para já o foco continua, claro, no Campeonato Nacional Absoluto.

Sobre o duelo com o super-favorito Cação revelou que «não ter o nervosismo [que sentiu hoje] do meu lado irá ajudar-me e espero continuar a jogar bem quer em singulares, quer em pares para ver se este Campeonato Nacional me corre tão bem».

A jornada de segunda-feira contou ainda com triunfos de Paulo Fernandes (6-1 e 6-3 a Bernardo Roque) e Fábio Coelho (6-0 e 6-1 a Valentin de Carvalho).

Na competição feminina Madalena Amil deu a volta a Bárbara Balancho (2-6, 7-5 e 6-2) para completar o alinhamento dos quartos-de-final e marcar encontro com Matilde Jorge, que apesar de ainda ter apenas 15 anos se sagrou recentemente campeã nacional de sub-16 e sub-18.

Entretanto, de manhã, foi apresentada a 93.ª edição da prova com a presença do presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel de Albuquerque; da secretária Regional de Turismo e Cultura, Paula Cabaço; do presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia; e dos presidentes da Federação Portuguesa de Ténis (FPT), Vasco Costa, e da Associação de Ténis da Madeira (ATMAD), João Pedro Mendonça.

O ponto alto da cerimónia foi quando Miguel de Albuquerque desafiou Vasco Costa a trazer de volta os torneios internacionais à Quinta Magnólia.

À noite, durante o jantar oficial da prova, o presidente da Federação Portuguesa de Ténis (FPT), Vasco Costa, agraciou três personalidades com Prémios de Mérito: De Carreira para António Flores Marques, actual secretário-geral da Associação de Ténis da Madeira (ATMAD); De Personalidade do ano a João Santos, o primeiro presidente da ATMAD; De Dirigente do ano a João Pedro Mendonça o actual presidente da ATMAD.

Vasco Costa ofereceu depois recordações a David Gomes, director Regional da Juventude e Desporto, e a Guilherme Silva, presidente da Comissão das Comemorações dos 600 anos do Achamento da Madeira.