José Prada foi a Machico apelar à unidade de todas as estruturas locais do PSD

PSD-MMautarcasMachico2O secretário geral do PSD-Madeira foi hoje a Machico reforçar “a necessidade da união e mobilização de todas as estruturas locais e de todos os que, pese embora as diferenças, acreditam e têm o dever de garantir que o futuro da Região se mantenha nas mãos daqueles que realmente têm visão para o futuro e que diariamente lutam pela nossa estabilidade económica e sociocultural”.

José Prada falava no âmbito de um encontro de autarcas, voltando a lembrar “as diferenças que separam o PSD/Madeira da restante oposição «que só promete e nada faz», garantindo que, ao contrário «de outros que vacilam, que apontam vários cenários em simultâneo e que voltam atrás com a sua palavra, o PSD/Madeira sabe o que quer e para onde caminhar na direção do que é melhor para a nossa terra».

Num discurso que ficou marcado pelas críticas ao atual executivo camarário, o presidente da concelhia de Machico, Norberto Maciel Ribeiro, foi taxativo ao afirmar «que foi o PSD/Madeira que desenvolveu um concelho que, hoje, se encontra em autogestão e nas mãos de um Presidente de Câmara que não tem desenvolvido Machico, não tem atraído investimento privado, não promove investimento público, que não distingui a cultura do desporto e que, pelos vistos, não está minimamente interessado em garantir melhores condições, todos os níveis, para quem aqui vive».

Segundo um comunicado social democrata, estas afirmações foram feitas durante o Encontro dos Autarcas Social-democratas de Machico que ontem decorreu na sede do Partido, contando com a presença dos militantes e ex-autarcas, mas, também, do Secretário-geral do PSD/Madeira, José Prada e do Presidente da Associação de Autarcas Social-Democratas (ARASD), Pedro Coelho.

Um Encontro que foi retomado pela concelhia liderada por Norberto Maciel Ribeiro para «valorizar a ação autárquica e a ação política local do PSD Machico» mas, também, para «homenagear os ex-presidentes de Câmara e ex-presidentes de junta de freguesia social-democratas que contribuíram, com muito esforço e determinação, para o desenvolvimento e a afirmação de Machico, no passado», numa homenagem que envolveu, ainda, o ex-governante oriundo do concelho, Santos Costa.

«Com os partidos de esquerda em Machico nós só tivemos politiquice, falta de criatividade e ligeireza», sublinhou, na ocasião, o Presidente da Concelhia local, fazendo questão de dar voz ao sentimento de insatisfação que começa a ser comum na população relativamente à ação da autarquia liderada pelo PS/M e reiterando a «disponibilidade do PSD/Machico em fazer parte da mudança necessária e reclamada, a favor do futuro e de todos aqueles que querem mais e melhor para esta terra».

Apelando à mobilização de todos os militantes, «num Partido que precisa de todos», o responsável social democrata local lembrou «que o inimigo está lá fora» e que o PSD/Machico está mais do que disponível para os combates políticos que se avizinham, neste ano em que ainda existem mais duas eleições para vencer.