55 acidentes registados esta semana nas estradas da Madeira com 3 feridos graves

O Comando Regional da Polícia de Segurança Pública da Madeira informa que, relativamente à sinistralidade rodoviária verificada no período compreendido entre os dias 08 e 14 de Março 2019, ocorreram um total de 55 acidentes de viação na Região.

Os acidentes aconteceram nos seguintes Concelhos: Funchal (20), Câmara de Lobos (8), Ribeira Brava (4), Ponta do Sol (02), Porto Moniz (1), Santana (1), Machico (4) e Santa Cruz (15).

Deste número de sinistros resultou num total de 25 feridos ligeiros (11 no Funchal, 6 em Câmara de Lobos, 1 na Ribeira Brava, 5 na Ponta do Sol, 1 em Machico e 1 em Santa Cruz) e 3 feridos graves (2 no Funchal e 1 em Câmara de Lobos).

Segundo o comunicado, as tipologias dos referidos acidentes de viação foram as seguintes: Colisão (38), despiste (11), atropelamento (2) e outros (4).

Durante o referido hiato temporal, a PSP desenvolveu uma série de operações de fiscalização rodoviária, que resultaram na materialização de 8 detenções por condução sob o efeito do álcool (1 no Funchal, 4 em Câmara de Lobos, 1 na Ribeira Brava, 1 na Calheta e 1 em Santana), 2 detenções por falta de habilitação legal para o exercício da condução (Câmara de Lobos) e 1 detenção por desobediência (Santana).

“O balanço desta semana em termos de sinistralidade rodoviária está dentro da média semanal, registando-se contudo um ligeiro aumento dos principais indicadores (mias 7 acidentes, mais 12 feridos ligeiros, igual número de feridos graves e ausência de vítmas mortais)”, revela a PSP.

Já no que diz respeito às fiscalizações de trânsito levadas a efeito, a PSP registou uma diminuição do número de detenções por condução sob o efeito do álcool (menos 3 detenções) e igual número de detenções por falta de habilitação para o exercício da condução (2 detenções).

Esta semana fica marcada por dois acidentes em cadeia registados na VR1 pelo que a PSP apela a que os condutores madeirenses mantenham as distâncias de segurança de travagem rela;vamente ao veículo que circula à sua frente, para além de respeitarem os limites de velocidade impostos. Alertamos também aos condutores para que, sempre que estão sinalizadas obras, supressões de via ou condicionamentos, moderem a sua velocidade muito antes de serem confrontados com o referido obstáculo, ficando atentos aos veículos que circulam não só à sua frente como também aos da sua retaguarda.