Nova solução de tratamento dos resíduos hospitalares inaugurada esta terça-feira

O presidente do Governo Regional inaugura amanhã, 22 de janeiro de 2019, pelas 15 horas, na Estação de Resíduos da Meia Serra, a nova solução de tratamento, por desinfeção através de autoclavagem, dos resíduos hospitalares do grupo III produzidos na RAM. Um investimento da empresa pública ARM – Águas e Resíduos da Madeira, envolvendo cerca de 720 mil euros e que irá poupar cerca de meio milhão de euros por ano.

Uma nota da presidência do Governo explica que “esta poupança deve-se ao menor custo com a aquisição de contentores incineráveis de utilização única, à redução dos custos com o transporte para envio dos resíduos para o continente e à redução da fatura relativa à entrega no destino final (em Portugal continental)”, considerando esta uma solução que “vem permitir que os resíduos hospitalares do grupo III, após a sua desinfeção, sejam incinerados na estação incineradora da Meia Serra, permitindo assim a sua valorização energética”.

A mesma nota revela que “a instalação, com uma capacidade de desinfeção de cerca de  325 quilogramas por hora, encontra-se em funcionamento, o que permite garantir o tratamento da totalidade deste tipo de resíduos do grupo III produzidos na RAM. Prevê-se que, anualmente, sejam rececionados e tratados na instalação até 350 toneladas deste tipo de resíduos, provenientes de todas as entidades de prestação de serviços de saúde regionais. A instalação contempla ainda uma solução para a higienização e desinfeção de cerca de 50.000 contentores reutilizáveis por ano, que permitirá aos produtores passarem a reutilizar os mesmos contentores, com poupanças significativas quer ao nível financeiro, quer ao nível ambiental, no que diz respeito ao acondicionamento e transporte dos resíduos hospitalares”.