Serviços de Acção Social da UMa comemoram 23 anos de existência

 

Os Serviços de Acção Social da Universidade da Madeira (SASUMa) comemoram o seu 23º aniversário no próximo dia 20 de Dezembro, informa aquele estabelecimento de ensino superior. Para assinalar a data, será inaugurada nesse dia, às 16h30, no Edifício sede dos SASUMa, na Rua de Santa Maria n.º 253, uma exposição de fotografia, intitulada “Um Olhar através das Janelas dos SASUMa”.

Na ocasião, estarão presentes o reitor da UMa, José Carmo, o presidente do Conselho Geral, Francisco Fernandes, e a administradora dos SASUMa, Margarida Santana. Estão ainda previstas as presenças dos antigos reitores, Pedro Telhado Pereira e José Manuel Castanheira da Costa.

A mostra reúne cerca de 23 fotografias da baía do Funchal e áreas circundantes, captadas a partir das janelas da Residência Universitária Nossa Senhora das Vitórias e do edifício sede dos SASUMa. A exposição poderá ser visitada durante o horário de funcionamento dos SASUMa, de segunda a sexta-feira, das 09h às 17h30. A entrada é livre, refere a nota às Redacções.

OS SASUMa foram formalmente criados a 20 de Dezembro de 1995, por deliberação da Comissão Instaladora da UMa, e têm por missão proporcionar aos estudantes, serviços e apoios de qualidade, justos, solidários, transparentes e equilibrados, com vista às melhores condições de integração e sucesso escolar, garantido a igualdade de oportunidades no acesso e frequência no Ensino Superior.

Desde a sua criação e até 2008, os SASUMa funcionaram na Rua da Carreira, nº 64. Em 2008, o novo edifício dos SASUMa, situado na Rua de Santa Maria nº 253, no centro histórico do Funchal, junto ao Museu de Arte Contemporânea e Museu Militar, recebeu o prémio de “Melhor Recuperação de 2008”. A 27 de Janeiro de 2009, foi inaugurada a Residência Universitária Nossa Senhora das Vitórias, também na Rua de Santa Maria.

Relativamente ao presente ano lectivo, a Universidade da Madeira, através dos SASUMa, ocupa o primeiro lugar das instituições de ensino superior portuguesas com o maior número de candidaturas às bolsas de estudo analisadas e/ou com processo de decisão concluídas (cerca de 97%), tendo também concluído o processo de análise das candidaturas ao Fundo de Apoio de Emergência (FAE).  Das 76 candidaturas recebidas, 58 foram consideradas elegíveis.