Motivos tradicionais marcam iluminação de Natal 2018 no Funchal

Natal luzes
Os anjos, à entrada da Sé, são apelo à componente religiosa do Natal. Foto RuiMarote
Natal anjos
Os anjos marcam, também, a Rua do Aljube. Foto Rui Marote
Natal 2018
Ornamentação de Natal 2018 começa a tomar forma. Rui Marote

São bolas, são estrelas, são anjos, são velas, são presentes, o Pai Natal, a bota. A iluminação de Natal, no Funchal, promete à medida que os trabalhadores vão concluindo a operação de montagem das luzes, depois de uma primeira fase em que o impasse fazia prever algum atraso. Não é isso que se prevê, tudo decorre dentro do previsto.
Na realidade, percorrendo algumas ruas do Funchal, verifica-se que, este ano, o primeiro de uma adjudicação de dois anos, traz novidades em termos daquilo que é a tradição do Natal madeirense, expresso, este ano também, na forma como foram desenhados os motivos, um pouco da identidade da Região passada para a luz que ilumina a festa, um cartaz turístico deveras relevante, mas igualmente uma vivência dos madeirenses, passada de forma intensa nos mais ínfimos pormenores.
Estamos a quatro dias da abertura das iluminações de Natal, a 1 de dezembro, com o chamado “pontapé” de saída das comemorações natalícias, que movimentam todos os madeirenses e fazem confluir, para a cidade, milhares de pessoas, dinamizando o comércio e partilhando momentos.

Natal 2018
Motivos mais tradicionais nas iluminações do Natal madeirense. Foto Rui Marote
Natal 2018 A
O Pai Natal já “chegou” à Rua do Bispo.
Natal 2018
Foto Rui Marote

A Rua João Tavira e as transversais Rua do Bispo, Queimada de Baixo e de Cima, mostram presentes com mensagens, a figura do Pai Natal, a bota do pai Natal, que faz as delícias das crianças no sapatinho, além do azevinho, que muitos madeirenses têm, em casa, como ornamentação desta época, das cores e dos cheiros.
Parte da Rua do Aljube e a entrada da Sé são dois espaços onde predominam os anjos, gigantes na Catedral, que a luz se encarregará de demonstrar o que se perspetiva, o mesmo acontecendo na Rua Câmara Pestana, onde o céu de luz, que o FN já mostrou em esperiências de luz levadas a efeito recentemente, proporcionando um bonito enquadramento, sendo que as ribeiras, tal como o ano passado, produzem um efeito de conjunto que complementa esta luz de Natal que irá brilhar a partir de 1 de dezembro.
A Rua Dr. Fernão de Ornelas promete um bom resultado. Com bolas de Natal, estrelas e árvores rodeadas de lâmpadas, ficará certamente com uma imagem convidadtiva, bem como a Praça do Carmo com um presente gigante e uma referência aos 600 anos das Descobertas.