Galeria “Porta 33” inaugurou exposição do arquitecto Paulo David

Fotos: Rui Marote

A galeria “Porta 33”, na Rua do Quebra-Costas, inaugurou hoje uma exposição do arquitecto Paulo David, intitulada “Da continuidade das formas e do modo como pousam”. Comissariada por Nuno Faria, esta é uma “exposição em vários tempos”. Nesta primeira montagem, a inauguração foi seguida de uma conversa com Paulo David, na qual participaram também João Favila, Nuno Faria e Ricardo Carvalho. A inauguração da segunda montagem da mostra está prevista para 2 de Março de 2019.

A mostra inclui numerosas maquetes de Paulo David, documentando as suas criações na área arquitectónica.

Na folha de sala alusiva a esta mostra, Sofia Pinto Basto, arquitecta, considera que “a arquitectura é, por definição, a mais transformadora das artes. Opera no que dominamos, no que temos cristalizado e afectivamente inscrito, propondo a sua transformação: fazemos casas e todos vivemos em casas, fazemos escolas e todos estudámos em escolas. A proposta da arquitectura é que suspendamos o que existe – a realidade territorial, política, económica, muitas vezes os nossos afectos e desafectos – e que executemos uma operação crítica, de cisão, para que possamos reconhecer e amplificar os valores que o contexto apresenta. Aquilo que é ontologicamente mais afirmativo, o visível, é matéria do que está por vir. A arquitectura opera na suspensão da consciência, na Resistência ao que experimentamos, na acção crítica sobre o real e na proposta de algo que ainda não é, que ainda não existe. Propõe abrir uma fenda e revelar a ausência, uma fissura que anuncia o lugar oculto no interior do visível. O trabalho de Paulo David denuncia esta prática”.

A forma da presente exposição, acrescenta, “é a metáfora disto. Na Resistência progressiva ao gesto, mostra-se primeiro o arquivo, depois o gabinete da Cidade, por fim as paisagens sonoras (…)”.

A inauguração da mostra contou com a presença de várias personalidades, entre as quais o representante da República, Ireneu Barreto, a secretária regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, e o presidente da CMF, Paulo Cafôfo.