Cafôfo diz que o Funchal “é uma verdadeira cidade educadora” e aponta bolsas de estudo que agora chegam à classe média

Cafofo A MUnicipal
Cafôfo lembra a proteção à classe média, no regulamento das bolsas de estudo para o Ensino Superior e nos apoios às famílias com filhos nas creches do Funchal.

“Este é um momento simbólico para a aposta histórica deste Executivo na Educação do concelho. O Funchal é hoje verdadeiramente uma Cidade Educadora”. Foi assim que o presidente da Câmara abordou o tema durante os trabalhos da Assembleia Municipal do Funchal, onde vai a votos “o regulamento que define os termos do acesso a bolsas de estudo por parte dos estudantes funchalenses a frequentar o Ensino Superior e, ainda, a Revisão de Regulamento de Apoio à Natalidade e à Família”.

O aspeto mais central da atribuição de bolsas, segundo refere Cafôfo, é “o apoio à classe média, que é quase sempre desconsiderada e menosprezada na atribuição deste tipo de apoios. Segundo o nosso modelo, os apoios poderão chegar até 1000€/ano, durante os três primeiros anos de Licenciatura ou mestrado integrado, e, apesar de apoiarmos toda a gente, vamos salvaguardar com os apoios mais altos, não só as famílias mais carenciadas, mas igualmente a classe média.”

Na mesma lógica de investimento na educação e de apoio à classe média, a Autarquia também conta aprovar a revisão do regulamento de apoio à natalidade, que alarga o apoio para o pagamento de creche a todas as crianças do concelho, “levando a que o investimento do atual Executivo na educação das nossas crianças e jovens, vá agora desde a creche ao ensino superior, permitindo abranger muito especialmente as famílias da classe média, que são quase sempre excluídas deste tipo de apoios.”

O Presidente da Autarquia aproveitou, ainda, a ocasião para anunciar que a Autarquia concluiu, este mês, de início do ano letivo, “um significativo leque de investimentos de reabilitação e requalificação ao nível da rede de escolas que é de tutela municipal, na ordem dos 139 mil euros, bem como inaugurou, esta semana, duas salas de aula inovadoras, uma na Escola EB1/PE Ribeiro Domingos Dias (Sta. Maria Maior) e outra na Escola EB1/PE do Livramento (Monte), que foram equipadas pela Autarquia, de acordo com o projeto de autonomia e flexibilidade curricular que o Ministério da Educação lançou este ano”.