Estacionamentos na Rua João de Deus passaram de ilegais a legais da noite para o dia

Já se chamou, no passado, “Avenida João de Deus”. Entretanto passou a rua e, actualmente, já há quem lhe chame, ironicamente, “Beco João de Deus”. Caso do ambientalista e ex-vereador Raimundo Quintal, que ainda hoje comentava, em jeito de interrogação, estes estranhos estacionamentos numa sua página nas redes sociais. Os ditos lugares foram pintados no final da noite de ontem e, pasme-se, apresentam linhas brancas, o que, à partida, parece indicar que a autarquia se armou de súbita benevolência e resolveu atribuir estacionamentos grátis aos cidadãos. O facto realmente causa estranheza, na medida em que, devido ao estreitamento da Rua do Bom Jesus para uma faixa, recentemente muitos cidadãos começaram a estacionar os seus carros na faixa sul da Rua João de Deus. Mas a Polícia de Segurança Pública é que não esteve pelos ajustes e multou, inclusive duas vezes por dia, muitos automóveis que ousaram parar naquele espaço.

Hoje, curiosamente, surgem lugares “grátis”. Curioso, mais uma vez, se atentarmos na escassez de lugares gratuitos para automóveis em zonas perto do centro do Funchal. Nestes novos e estranhos lugares na Rua João de Deus, em frente da Escola Secundária Francisco Franco, apenas há dois ou três lugares reservados às motorizadas. Mesmo, assim, os motociclos não foram completamente esquecidos…

Hoje não faltavam cidadãos a interrogar-se sobre os ditos lugares e a curiosa atitude da CMF, que, de um dia para o outro, transformou o estacionamento ilegal em legal e, ainda por cima, aparentemente gratuito.

Também se interrogam os moradores da zona que pagam lugares de estacionamento especial à CMF, qual a razão de ser subitamente tão “mãos abertas” com os estacionamentos em cima da via pública. Nas redes sociais, vários cidadãos especulavam que a atitude camarária seria justificada como um “jeito” ao hotel que está a ser recuperado naquela artéria, a pouca distância do Campo da Barca.

Não sabemos mais, pois o Funchal Notícias interpelou a CMF sobre este estranho caso dos estacionamentos, via email, mas até agora não obtivemos qualquer esclarecimento.

 

 

Os cidadãos estranham ainda o afunilamento que se verificará numa das principais artérias da cidade do Funchal, agora ainda mais voluntariamente sublinhado pela autarquia. Quando começarem as aulas, são de prever as longas filas de engarrafamento, com a redução da Rua do Bom Jesus para uma faixa (com o polémico corte de árvores ali verificado) e com o ainda maior afunilamento da Rua João de Deus, com o estacionamento permitido em cima da estrada.