Hélder Folgado expõe na Casa das Mudas e na galeria dos Prazeres

“Melancolia” é como se intitula a exposição do artista plástico Hélder Folgado, a primeira que realiza na Região, e  que será inaugurada no próximo sábado, dia 11, na galeria do MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira e, simultaneamente, na galeria dos Prazeres. Ali decorrerá a apresentação deste novo projecto de parceria. Com curadoria de Márcia de Sousa, a mostra “Melancolia” inaugurada nestes dois espaços culturais, concretamente às 18.00 horas no MUDAS e, duas horas depois, pelas 20.00 horas, nos Prazeres.

A exposição resulta de uma residência artística realizada em Junho e Julho, no MUDAS, e é a primeira exposição individual deste artista, de origem madeirense, na RAM.

Hélder Folgado nasceu no Funchal em 1983. Em 2009, finalizou o mestrado em Escultura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto. Entre 2017 e 2018 leccionou em parceria com o arquitecto João Almeida o Workshop Wax: models and Drawings no curso de Architecture, Art, And Planning, da Universidade de Cornell, NY, EUA. Trabalha activamente no campo das artes plásticas desde 2004, em particular nos domínios da escultura, desenho, instalação, performance e vídeo, com um foco investigacional orientado para o estudo de materiais como a cera, procurando explorar as suas potencialidades técnicas, plásticas, formais e simbólicas como mecanismo de transubstanciação e organização do espaço formal.

Participou em várias exposições, entre as quais se destacam os projectos individuais “Contudo, move-se…” Galeria João Pedro Rodrigues, Porto (2012); “Terráqueos “I, projecto de instalação performance. C.A.C.E Cultural Porto, Associação Cultural Panmixia, Porto (2009) e “Terráqueos II”, Galeria da Torre, FBAUP, Porto.

Saliente-se também o trabalho apresentado em projectos colectivos como “A Presença do religioso”, Museu de Arte Sacra do Funchal (2016); “Linha”, exposição resultante do workshop de desenho de Diango Hernandez e Nuno Faria, Porta 33, Funchal, Madeira (2013); “Memórias”, mostra de arte contemporânea do Côa e Douro Superior, com curadoria de Ana Luísa Barão, Centro Cultural de Vila Nova de foz Côa. Foz Côa (2011); “Intocável 2010”, instalação / performance em parceria com Inês Osório e Frederico Diz, Palácio das Artes, Fábrica de Talentos, Porto; “Leilão 30×30”, Cooperativa cultural – Gestos, Porto (2010); – “Rumo ao Centro do Nada”, Instalação/Performance em parceria com Inês Osório. “Maus Hábitos”, Porto e “Dispersão”, Fórum Cultural de Vila Nova de Cerveira, com Curadoria de Ana Luísa Barão (2008); Performer em “Cidade em negativo”, Quadros de Dança, NEC, Porto (2004).

Esta mostra estará patente ao público até ao próximo dia 10 de Novembro, tanto na Galeria do MUDAS quanto na Galeria dos Prazeres, informa um comunicado da Secretaria Regional do Turismo e Cultura.