Presidente da República está preocupado com transportes aéreos para a Madeira

Foto DR.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa está preocupado com a situação atual dos transportes aéreos entre esta Região Autónoma e o exterior.

Quem disse foi, ontem, o Representante da República para a Madeira, Ireneu Barreto que confidenciou, na cerimónia do Dia do Concelho do Porto Moniz que Marcelo transmitiu-lhe “expressamente” essa “grande apreensão”.

“É neste momento uma questão preocupante para todos os madeirenses, e que preocupa também Sua Excelência o Presidente da República, como expressamente me comunicou. Não estamos já a falar do subsídio de mobilidade, cujo modelo irá decerto evoluir favoravelmente, em benefício dos madeirenses e da economia da Região. Ou dos constrangimentos decorrentes de questões meteorológicas, onde acabará por se encontrar tecnicamente um ponto de equilíbrio entre a operacionalidade do aeroporto e a salvaguarda da segurança. Estamos neste momento a testemunhar um verdadeiro incumprimento de um serviço de interesse público, fundamental para uma comunidade insular que depende do transporte aéreo para estar ligada ao mundo e conseguir angariar recursos”, revelou.

Segundo Ireneu Barreto, “não é possível que a viagem para a Madeira, e daqui para o exterior, passe a ser permanentemente uma experiência incerta e errática, tantas vezes desconfortável e frustrante, que prejudica os residentes, afasta os turistas e dificulta a vida dos estudantes e daqueles que forçosamente se deslocam em compromissos profissionais, tantas vezes inadiáveis, entre a Madeira e o Continente”, disse.

“A Madeira não pode ficar refém, nem ter a sua imagem maculada como destino turístico, por questões comerciais ou organizacionais a que somos totalmente alheios. É portanto necessário e imperioso que todas as entidades públicas contribuam, sem outras considerações que não o superior interesse público da Madeira e de Portugal, para que a normalidade das ligações aéreas seja rápida e definitivamente reposta”, rematou.