Governo da República deixa cair incentivos à criação de emprego jovem

emprego AAO Governo da República pretendia prorrogar a medida, mas vai deixar cair os incentivos às empresas na contratação de jovens e desempregados de longa duração. A proposta do Bloco de Esquerda foi aprovada com os votos do PS e do PCP .

Assim, a partir de 1 de julho, as empresas deixam de contar com qualquer majoração em sede de IRC quando contratam jovens e desempregados de longa duração. Segundo o “dinheiro vivo”, de acordo com os dados da Autoridade Tributária, em 2016, “foram concedidos quase 42 milhões de euros de benefícios fiscais para a criação de emprego, incluindo em empresas como o Pingo Doce, a TAP, o Banco de Portugal, o Lidl e a EDP Distribuição”.