Escultura “esquecida” de António Rodrigues abordada amanhã em palestra na UMa

António Baía Reis, investigador e docente da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, estará amanhã na Universidade da Madeira (UMa), para proferir uma conferência, com o título: “O jornalismo imersivo enquanto dispositivo de consciencialização social e cultural: uma abordagem documental em vídeo 360º”, acerca da obra “Rendimento Diário” de António Rodrigues.

A conferência, organizada pela Faculdade de Artes e Humanidades da UMa, no âmbito da Licenciatura em Artes Visuais, terá lugar na Sala do Senado, no piso – 2 do Campus da Penteada, a partir das 10h.

A iniciativa tem entrada livre e pretende promover uma reflexão sobre o fenómeno da Arte Pública e em concreto sobre o contexto regional, bem como consciencializar o público para a obra “Rendimento Diário” do escultor António Rodrigues, através do uso de narrativa imersiva, “por forma a que esta venha a ocupar o lugar público que lhe é merecido enquanto homenagem artística de grande relevância acerca dos “meninos das caixinhas” e das vivências da vila piscatória de Câmara de Lobos”.

“Rendimento Diário” foi executada em 1997 no âmbito da Primeira Semana da Pedra, um evento organizado pela Câmara Municipal de Câmara de Lobos, sendo a única das várias obras executadas neste âmbito que não se encontra acessível no espaço público.