Rubina acusa Cafôfo de inaugurar percurso pedestre e depois dizer que não há condições

Rubina Leal Z
Rubina Leal aponta “baterias” a Cafôfo.

Rubina Leal, vereadora do PSD na Câmara Municipal do Funchal, disse ser estranho que Paulo Cafôfo tenha afirmado que “não há condições técnicas para fazer o percurso pedonal Santo António-São Martinho, quando o mesmo foi inaugurado em 2014, com uma placa e com o objetivo de ser o primeiro percurso pedestre do concelho”. Surpreende-se, por isso, que “haja um presidente que primeiro inaugura e depois avalia as condições”.

Outro assunto abordado pelo PSD no âmbito da reunião de Câmara, tem a ver com os requisitos que a Câmara Municipal exige para a realização de festas, designadamente as religiosas, sendo que a vereadora Rubina Leal considera que “a Câmara não pode lavar as mãos em termos de segurança, passando a responsabilidade para pessoas que, muitas vezes, formam um grupo para as comissões de festas”.

Rubina Leal fez alusão, também, ao facto de Paulo Cafôfo ter recusado comentar a visita do primeiro ministro quando “foi o próprio presidente da Câmara a ir a Lisboa dar murros na mesa, certamente para tratar questões da cidade, porque é para isso que está eleito, e hoje escusou-se a fazer comentários sobre esta matéria”.