“Aleste” em crescimento muda-se para a Ponta Gorda, Cafôfo diz que “é único”

Aleste 2018 A
O Festival “Aleste” foi hoje apresentado, passa da Barreirinha para a Ponta Gorda e tem lugar a 26 de maio.

O festival “Aleste” vai mudar este ano para o complexo balnear da Ponta Gorda, depois de ter feito o seu percurso na Barreirinha. Acontece a 26 de maio e promete um cartaz de qualidade. Esta manhã houve apresentação e assinatura de protocolo na Câmara do Funchal.

A organização encontrou, também, um espaço à beira mar e, segundo diz, “com melhores condições de apoio”. A decisão, explica, surgiu em consequência dos danos que o complexo balnear da Barreirinha sofreu em virtude do mau tempo que assolou a Madeira nos últimos tempos.” A pensar no conforto do público do festival, foi acertado com a Frente Mar Funchal a mudança do festival para a zona este do Funchal, onde está situada a Ponta Gorda”, explicam os organizadores.

A ter lugar a 26 de Maio, a quinta edição do Aleste tem já confirmados os concertos de Bruno Pernadas (compositor e multi-instrumentista, além de um dos nomes maiores da música nacional dos anos recentes), Surma (Débora Umbelino, ‘timoneira’ de viagens por locais exóticos e longínquos), Bitchin Bajas (trio norte-americano surpreendente), BISPO (projecto paralelo dos Capitão Fausto) e ainda o projecto Celeste/Mariposa de Wilson Vilares (caracterizado pelo afro-baile, uma celebração da cultura PALOP.

O presidente da Câmara considera que esta parceria tem produzido efeito, referindo a vinda de uma Banda, na edição anterior, que produziu um álbum “Madeira” que esteve no top das vendas nacionais, com 8 vídeos e um documentário.

Paulo Cafôfo diz que “o Aleste é já nosso, é da Região, com cinco edições, de um festival que é único, não só pelo local onde se realiza, continuando à beira mar, mas por toda a concepção do festival, com bandas emergentes que se misturam com nomes consagrados, em grande forma, que foge ao padrão habitual destes acontecimentos. Temos outro ambiente, que faz com que a cidade apoie estas iniciativas, de qualidade, que dinamize o turismo mais jovem”.