Carlos Pereira satisfeito com aposta do governo central na “economia do mar”

O deputado socialista Carlos Pereira considerou ontem que o debate, marcado pelo PS, sobre a economia do mar e o sector marítimo-portuário “foi a confirmação de que, felizmente para Portugal, este Governo colocou na agenda governativa, de uma vez por todas, a economia azul” E isso, afirmou, “incomoda de forma verdadeiramente significativa” as bancadas do PSD e do CDS, que “apareceram neste debate como ‘velhos do Restelo’ relativamente a esta matéria da economia do mar”, lamentou.

O vice-presidente da bancada parlamentar do PS teceu duras críticas aos partidos da direita, defendendo que a afirmação que os socialistas têm feito “no quadro da economia do mar contrasta com aquilo que aconteceu no passado, quando PSD e CDS governaram o país”. Ou seja, “não havia ambição, não havia visão, não havia objectivos, não havia programação estratégica”, denunciou.

O parlamentar madeirense aplaudiu a ação do Governo quanto ao plano estratégico marítimo-portuário, “que conta com investimentos de 2,5 mil milhões de euros, sendo que mais de 80% é financiamento privado”. Carlos Pereira alertou que este plano permite “confirmar a estratégia de internacionalização da nossa economia e garantir o reforço da procura externa no contributo do nosso produto”, algo “absolutamente essencial para Portugal”.

O socialista lembrou que “a marinha mercante esteve abandonada pelo PSD e CDS”, tendo o país perdido “emprego” e “frota”. “Ora, foi o Governo do Partido Socialista que lançou o novo enquadramento para estimular a marinha mercante e com isso esperamos recuperar em cinco anos o que se perdeu em 40 anos, seja no que diz respeito à frota, seja no que diz respeito à criação de emprego”, sublinhou.