PPM lamenta que tudo esteja “na mesma” no sector da saúde na RAM

O PPM-Madeira referiu hoje que os problemas relacionados com a Saúde na região continuam a preocupar o partido. O dirigente João Noronha lamenta que tudo continue na mesma relativamente a questões relacionadas com os problemas de saúde, “a começar pelo hospital no Funchal que tarda a avançar”,  passando pela “falta de médicos de família, que começa a ser cada vez mais preocupante” e terminando na “falta de palavra dos governos centrais e regionais para dar uma esperança de um futuro mais risonho para uma matéria que interessa a todos”. O PPM diz que, mesmo sabendo que alguns, poucos, têm a vida facilidade com clínicas privadas, não se podemos olvidar que grande parte da população não tem capacidades financeiras para seguir esta opção. “Continuamos a manter as cirurgias ao Deus dará, já para não falar que continuamos a não garantir a articulação eficaz entre os médicos de medicina geral e familiar e outras especialidades médicas, colocando especialistas de Psiquiatria, Pediatria, Cardiologia, Dermatologia ou Fisiatria nos centros de saúde”. Por outro lado, assevera, “não se garante a presença a tempo inteiro de técnicos superiores de saúde das áreas da Nutrição e Psicologia seja no hospital ou em cada centro de saúde”.