Vereadores do PSD abstiveram-se na primeira reunião da CMF por causa de falta de documentos

Segundo uma informação do Partido Social Democrata, os vereadores do PSD abstiveram-se hoje na primeira reunião de Câmara do Município do Funchal, que serviu para ratificar actos referentes ao anterior executivo.

Estes actos, que foram tomados numa altura em que a Câmara Municipal estava num período de gestão, poderiam ser considerados nulos, se não fossem aprovados nesta reunião, notou a vereadora social-democrata, Rubina Leal.

Rubina Leal justifica a abstenção dos vereadores do PSD com o facto de desconhecerem o conteúdo dos documentos dos actos, que deveriam acompanhar a ordem de trabalhos – o que, assevera, não aconteceu.

“Mesmo não tendo recebido os documentos que deveriam acompanhar a ordem de trabalhos, estivemos presentes e ouvimos o que foi dito”, referiu, sublinhando que a reunião serviu para ratificar actos praticados pelo executivo passado num período de gestão”.

A equipa social-democrata apresentou ainda um voto de pesar, em solidariedade para com as vítimas dos incêndios que assolaram o território nacional. No entanto o voto de pesar transitou para a próxima Reunião de Câmara que se realizará nesta quinta-feira, dia 26 de Outubro, a partir das 10h00.