CDU diz que PSD não tem hipótese no Funchal e que o que interessa é reforçar a presença comunista nos órgãos autárquicos

 

A Coligação Democrática Unitária (CDU) e a sua candidatura à edilidade funchalense estiveram esta tarde no centro do Funchal, junto ao Mercado dos Lavradores, participando numa iniciativa de contacto directo com as populações, Na circunstância, o cabeça-de-lista, Artur Andrade, apelou ao voto na CDU como sendo aquele que, afiançou, garante a vitória da luta pelos direitos. Artur Andrade sublnhou que “só com mais votos na CDU, com uma CDU mais forte, será possível prosseguir uma cultura de reivindicação, objectivos de justiça social e de progressiva conquista de direitos por parte da população”.

Por outro lado, o candidato sublinhou ser hoje claro, em seu entender, para os funchalenses que “a candidatura do PSD não tem quaisquer condições para poder voltar a ganhar a Câmara Municipal do Funchal”. Daí que a questão que se coloca às populações do Funchal, defende, “é se teremos uma CDU reforçada, com mais votos e mais eleitos”.

Garantir a presença da CDU na Câmara Municipal, é condição essencial, do seu ponto de vista, para que as populações continuem a ter na CMF a voz “que nunca se deu a quaisquer pressões ou interesses e que sempre pôs em primeiro lugar os interesses das populações e das suas lutas”.

Segundo o cabeça-de-lista da CDU a estas eleições autárquicas no concelho funchalense, não houve nenhum problema na cidade, desde a requalificação das zonas altas e dos bairros sociais, habitação, saneamento básico, acessos, transportes públicos, reabilitação urbana que não tivesse tido a intervenção e a proposta da CDU. “É esta voz do povo que interessa as populações reforçar, para garantir uma presença solida nos órgãos autárquicos do Município do Funchal”, apelou.