Como votaram as Câmaras desde 1976?: PS deu luta em Santa Cruz a partir de 1993 mas foi JPP a conquistar a Câmara

O concelho de Santa Cruz só conheceu, até hoje, desde 1976, a governação de duas cores políticas.

A alternância aconteceu em 2013 quando o movimento JPP venceu a autarquia por 65,9% dos votos contra 22,6% do PSD, beneficiando do facto do PS, CDS e BE não terem concorrido autonomamente.

A JPP já tinha tentado em 2009 mas, na altura, obteve 32,0% dos votos.

Das 10 governações ‘laranja’ anteriores a 2013, o melhor resultado do PSD foi em 1979 (73,8%) e o pior resultado nas últimas Autárquicas de 2013 (22,6%).

O PS obteve o seu melhor resultado de sempre em Santa Cruz em 1997 (43,2%) ficando a 632 votos de ganhar a Câmara. O pior resultado dos socialistas tinha sido em 1979 (10,7%).

A única vez que o CDS teve algumas expressão em Santa Cruz foi nas primeiras eleições democráticas livres de 1976. Foi aí o seu melhor resultado (12,8%). O pior resultado dos centristas foi em 2005 (3,4%).

Em 2009 o MPT obteve 4,7% do eleitorado.

Em 1979 o PCTP/MRPP também concorreu em Santa Cruz e obteve 1,2% dos votos.

Em 1993 o PSN obteve 0,8% dos votos e, em 2013, o PAN 2,2%.

O PTP, autonomamente, vai entrar na corrida eleitoral apenas este ano, com José Manuel Coelho.

Em 2001, o PS/CDS concorreram coligados mas obtiveram 32,4% dos votos.

PCP/APU/FEPU e UDP/BE nunca conseguiram se afirmar eleitoralmente em Santa Cruz obtendo percentagens eleitorais entre 1,1% e 7,3%, esta última conseguida pela então APU em 1985.

Para a Assembleia Municipal de Machico não existe propriamente um decalque da votação para a Câmara mas anda lá perto.

Em Santa Cruz, o histórico de eleições demonstra que PSD, PS, CDS, JPP, APU/CDU, UDP e MPT já conseguiram eleger um ou mais dos 21 deputados municipais. Apenas o PAN não o conseguiu em 2013.

Em 1979 o PCTP/MRPP e em 1993 o PSN haviam concorrido à Câmara mas não apresentaram listas à Assembleia Municipal.

O PS não o fez em 2013. O CDS e o BE não o fizeram em 2009 e 2013.