Câmara de Lobos desiste da venda e arrenda ‘Torre Bela’ por 50 anos por 30.500€ por ano

Edifício Torre Bela, no centro de Câmara de Lobos.

Depois de ter sido posto à venda e de não terem aparecido interessados pelo valor que a autarquia pretendia, Câmara de Lobos desistiu da alienação do imóvel e optou por arrendar o edifício ‘Torre Bela’.

O anúncio do concurso para a celebração do contrato de “Arrendamento de Imóvel a Destinar à Instalação de um Empreendimento Turístico” foi ontem publicado no JORAM e anteontem no Diário da República.

O valor do parâmetro base (mínimo) relativo ao preço é de 30.500,00 EUR a título de renda anual.

O prazo é de 50 (cinquenta) anos, nos termos da cláusula 12.ª do Caderno de Encargos.

Os interessados deverão apresentar as suas propostas nos próximos 45 dias.

O critério de adjudicação será à proposta economicamente mais vantajosa, conforme o artigo 13.º do Programa de Concurso.

O Edifício ‘Torre Bela’ é um imóvel de grande valor patrimonial situado na rua São João de Deus, n.ºs 1 a 17, no centro da cidade.

O antigo prédio, onde já funcionou a Junta de Freguesia da localidade, é arrendado exclusivamente para ser transformado em unidade hoteleira, mantendo a traça arquitetónica original.

A intenção da autarquia é que o prédio ganhe uma nova vida como hotel de pequenas dimensões, com algumas dezenas de quartos.

As receitas do eventual arrendamento serão aplicadas na reabilitação do centro de Câmara de Lobos.

Aliás, a revitalização do ‘Torre Bela’ é um dos passos a que se junta outro, também de cariz turístico, que se prende com o investimento do grupo Pestana na frente mar da baía de Câmara de Lobos.