Abertos concursos para 18 viaturas de combate a incêndios na Madeira e propostas devem ser entregues até 25 de maio

Bombeiros concurso aberto
Foram abertos concursos para aquisição de 18 das 36 viaturas de combate a incêndios que o projeto global contempla.

O Serviço Regional de Proteção Civil abriu dois concursos públicos internacionais, tendo em vista a aquisição de 18 das 36 viaturas para combate a incêndios na Madeira, contempladas no projeto “PROTECFLOR3”, que foi recentemente aprovado pelo PO-SEUR, envolvendo um valor global de 2,9 milhões de euros, com financiamento pelo Fundo de Coesão, da União Europeia, em 85 por cento.

Os concursos agora lançados permitem as aquisição de 9 veículos ligeiros de combate a incêndios e 9 veículos com equipamentos técnicos de apoio. Os anúncios já foram publicados em Diário da República de 7 de abril, com um prazo de entrega de propostas até ao dia 25 de maio de 2017.

O projeto global inclui a compra de 11 Veículos Ligeiros de Combate a Incêndios (VLCI), 10 veículos de combate tatico (VCT), 9 veículos de equipamento técnico de apoio (VETA), 4 veículos florestais de combate a incêndios (VFCI) e 2 veículos tanque tático florestal (VTTF).

Na explicação do projeto, é referido que “o combate a incêndios em espaços naturais pressupõe um conjunto muito específico de viaturas operacionais de proteção e socorro, destinadas ao suporte das atividades de supressão de incêndios, com ignição e propagação em espaços naturais, onde se incluem os florestais”.

Esta operação, refere a mesma informação que suporta o projeto, “vai permitir uma melhor adequação e capacidade de resposta, em todos os municípios da Região, às situações de incêndios florestais, mas, ao mesmo tempo, permite que a prevenção operacional possa ser melhor executada, principalmente nas áreas municipais de maior dimensão e de orografia diferenciada, acompanhada de mnelhor capacidade de reconhecimento, primeira intervenção, ataque inicial, ataque ampoliado, rescaldo pós-incêndio e apoio logístico à operação”.

Diz a mesma informação que a aquisição destas viaturas, no que se prende com o Plano Operacional de Combate a Incêndios Florestais (POCIF), “vem dar uma outra garantia de cobertura do território, porque se consegue dar resposta a uma maior diversidade de situações e cobrir, ao mesmo tempo, espaços florestais com maior área”.

Os valores que envolvem esta aquisição das 36 viaturas serão suportados, em 85%, pelo Fundo de Coesão (2.485.362,60 euros) e o restante pelo Orçamento Regional (438,593,40 euros).