Câmara de Lobos assinalou Dia Internacional da Cidade Educadora, no Museu de Imprensa

cidade-educadora

A Câmara Municipal de Câmara de Lobos assinalou hoje o Dia Internacional da Cidade Educadora, no Museu da Imprensa, realizando um encontro no qual foram abordados exemplos de boas práticas na área da educação de âmbito regional e concelhio.

O Município decidiu associar-se à deliberação tomada pela Assembleia Geral da Associação Internacional das Cidades Educativas (AICE), da qual Câmara de Lobos também faz parte desde 2012, de celebrar no dia 30 de Novembro o Dia Internacional da Cidade Educadora.

O encontro contou com a participação do director regional da Educação, Marco Gomes, e da vice-presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, Sónia Faria, que presidiram à sessão de abertura. Os trabalhos prosseguiram com a intervenção da vereadora da Câmara Municipal de Paredes, Hermínia Moreira, a qual abordou o tema da «Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras» e partilhou da experiência do Município de Paredes; assim como a troca de experiências e apresentação de boas práticas de projectos educativos inovadores no contexto concelhio, designadamente, os projetos «Brincadores de Sonhos» da EB1 Ribeiro de Alforra, o «Projecto Estreito +» da EB23 do Estreito de Câmara de Lobos, o projecto «Equipa de Apoio Socioeducativo», da EBS Dr. Luís Maurílio Silva Dantas e o projecto «Projeto Esc@Up» do Centro Social e Paroquial de Santa Cecília.

A AICE foi fundada em 1994 e consiste numa estrutura permanente de colaboração entre os governos locais comprometidos com a Carta das Cidades Educadoras, contando actualmente com cerca de 480 cidades de 35 países, de todos os continentes, subscritoras destra Carta e membros da associação.

No âmbito da sua integração na AICE o Município de Câmara de Lobos assume um especial compromisso com a Educação e a qualidade de vida dos seus habitantes, nomeadamente, investindo na educação de cada pessoa através da promoção de condições de plena igualdade e procurando construir uma verdadeira sociedade de conhecimento, sem exclusões, refere um comunicado.

A autarquia tem vindo a melhorar a articulação entre os serviços municipais e as escolas, no sentido de garantir respostas adequadas às necessidades dos alunos, da comunidade educativa e dos estabelecimentos de ensino. Existem, neste sentido, em curso, um vasto número de iniciativas destinadas a apoiar as escolas, na sua exigente missão de dinamizar uma educação mais integradora e valorizadora do potencial dos alunos, afirma a autarquia camaralobense.

Em matéria de Educação e Acção Social destaca-se a constituição do Conselho Municipal da Educação, a elaboração da “Carta Educativa” e o lançamento do projecto piloto “Intervenção Social Participada”. De referir ainda, que além do apoio regular nos transportes escolares, pequenas reparações nos estabelecimentos de ensino do 1.º ciclo e atribuição de apoio monetário e material didático aos estabelecimentos de ensino, incluindo os privados, o município criou o Prémio de Mérito Escolar “Joaquim Pestana” que tem como principal finalidade distinguir, anualmente, os melhores alunos dos estabelecimentos de ensino público, do concelho, de todos os anos de escolaridade (1.º ano ao 12.º ano, cada ano dos Cursos Profissionais, Cursos de Educação e Formação e Percursos Curriculares Alternativos). Cada aluno recebe um vale no montante de 50,00€ (cinquenta euros), destinado exclusivamente à aquisição de material didáctico.

A edilidade salienta ainda a realização anual do Seminário de Educação, “evento de grande relevância a nível regional, uma vez que promove a reflexão crítica e construtiva sobre o estado actual do sistema de ensino, o debate e reflexão sobre os desafios do processo ensino-aprendizagem na atualidade, perspectivando o futuro, bem como a procura de soluções estruturantes que melhorem os índices de escolarização e educação da população”.