Nelson Henriques expõe na sexta-feira na Quinta do Revoredo

exposicao

Nelson Henriques, ilustrador de vários livros infantis da saudosa Maria Aurora, inaugura na próxima sexta-feira, dia 16 de Setembro, pelas 18 horas, na Casa da Cultura de Santa Cruz/Quinta do Revoredo, uma exposição de ilustração, denominada ‘Traços de Histórias’.

Nelson Henriques também já ilustrou livros de Graça Alves. Esta é a sua primeira exposição que faz uma retrospectiva desse trabalho desenvolvido.

nelsonhenriques

Sobre ele, escreveu Graça Alves: “Ele pega nas palavras ao colo. E embala-as, com o cuidado de quem embala sonhos. Porque as ilustrações do Nelson são sonhos com olhos grandes, redondos, iluminados, capazes de oferecer aos leitores um mundo onde a alegria é possível, onde a magia acontece, onde a felicidade tem segredos escondidos nos pormenores .
O Nelson ama as palavras. E é capaz de ver para além das frases e dos silêncios das histórias que outros contam e dos mundos que outros – e tão diferentes – inventam. E o casamento é perfeito. Daqueles que a vida guarda, no para sempre do amor possível entre o desenho e a palavra.
Nesta mostra, o tempo. E o traço. E a história do traço das histórias. E o mesmo amor, na ponta dos dedos.

É assim Nelson Henriques, o ilustrador. É assim Nelson Henriques, o cúmplice de vários contadores de histórias e de sonhos que fazem, em cada página, a mesma proposta :
– Vamos ser felizes?”

Nelson Henriques nasceu em Câmara de Lobos em 1982. Licenciou-se em Arte e Design, variante Design Projectação pela Universidade da Madeira.
Com “A Bruxinha Matilde e o Elefante Verde” deu o primeiro passo na área de ilustração infantil, seguindo-se de uma série de livros editados a nivel regional e nacional.
O livro “A Chave” escrito por Graça Alves, editado em 2015, direcionado para um público adulto, conta com ilustrações suas numa abordagem diferente, sem perda da identidade visual até então evidenciada nos livros infantis.
Autor de um layout de uma das sardinhas da coleção inicial da Sardinha By Bordallo Pinheiro.
Vencedor do primeiro prémio do concurso de ilustração “Património Material e Imaterial da Cultura Popular e Madeirense” promovido pelo Museu Etnográfico da Madeira.
A par da ilustração infantil exerce a profissão de designer gráfico.