Polícia Marítima resgata bebé de 2 meses de bote à deriva no Mar Egeu

/LC/

Veja vídeo. A equipa da Polícia Marítima (PM), que se encontra na Ilha Grega de Lesbos, integrada na missão da agência FRONTEX – POSEIDON SEA 2016, resgatou ontem de manhã, dia 04 de setembro, 38 emigrantes e refugiados, de um bote à deriva e no qual seguia um bebé com apenas 2 meses.

Durante uma patrulha de controlo de fronteiras da União Europeia, a equipa recebeu informação do helicóptero polaco e do navio inglês PROTECTOR, também integrados na missão POSEIDON SEA, que um bote se encontrava à deriva, há já algumas horas nas águas do mar Egeu, devido a uma avaria no motor.

A equipa da PM deslocou-se imediatamente para junto do bote e decidiu resgatar, o mais rapidamente possível e em segurança, todas as pessoas para o interior da embarcação ARADE. Os emigrantes estavam muito nervosos e ansiosos. Estava muito vento e o mar estava muito agitado, o que dificultou a ação de resgate.

No total foram resgatados 38 emigrantes e refugiados, dos quais 4 bebés e crianças, 8 mulheres e 26 homens. Estes eram oriundos do Afeganistão, Eritreia, Etiópia, Iraque, Paquistão e Síria. Havia várias pessoas idosas e duas das mulheres estavam grávidas.

O bote onde seguiam, bem como todos os seus pertences, foi rebocado pela embarcação da Organização Não Governamental (ONG) presente no local.

À chegada ao porto de Skala Sikaminea, onde todos desembarcaram em segurança, já se encontravam elementos da Guarda-costeira Grega, da agência FRONTEX e de ONG que ajudaram no desembarque de emigrantes e refugiados.

A PM já resgatou, em segurança e transportou para terra, 3532 refugiados e emigrantes que corriam risco de vida, dos quais 868 bebés e crianças e 766 mulheres, e deteve 5 facilitadores.

A equipa é composta por 11 agentes da PM, 1 técnico para o apoio e a manutenção das embarcações e 1 técnico para a manutenção da componente elétrica e eletrónica da Viatura de Vigilância Costeira.

A PM vai manter o seu apoio à guarda-costeira grega, com o objetivo de cooperar no controlo e vigilância das fronteiras marítimas gregas e no combate ao crime transfronteiriço, integrada na missão da agência FRONTEX, até ao dia 30 de setembro de 2016.

Fonte: Polícia Marítima Nacional