Grupo Blandy escalda TAP na renda do balcão no Funchal que poderá vir a fechar as portas

tap2
Fotos Rui Marote

Com Rui Marote

O histórico balcão da TAP no Funchal, localizado na Avenida do Mar, pode vir a encerrar. Tudo porque  o senhorio, Grupo Blandy, quer faturar ainda mais e decidiu subir substancialmente a renda do imóvel à Transportadora nacional que  está agora a analisar a viabilidade de continuar no centro da cidade ou transferir tudo para o Aeroporto.

Recorde-se que, a sede da TAP na Madeira foi instalada na antiga Avenida do Mar, em 1960, quando o Aeroporto da Madeira foi inaugurado.

No entanto, o FN apurou que o contrato de arrendamento do Grupo Blandy à TAP termina no final do ano. O senhorio avançou com um valor alegadamente exorbitante para a atualização da renda, falando-se em valores da ordem dos 15 mil euros mensais.

tap1O FN contactou os serviços da Transportadora portuguesa, através do Gabinete de Relações Públicas e Comunicação, em Lisboa, que nos confirmou o aumento da renda apresentado pelo Grupo Blandy, sem que, no entanto, tivessem confirmado o valor exato desse aumento. Segundo esclareceu ao FN Carina Correia, “confirma-se que a renda foi aumentada pelo senhorio e a TAP está em fase de analisar a proposta que lhe foi  feita e decidirá oportunamente”.

Enquanto a proposta está em fase de estudo, existe uma natural preocupação por parte daqueles que prestam hoje serviço no balcão do centro da cidade, uma vez que se comenta que, dados os valores elevados da atualização da renda, a solução mais provável será transferir este balcão para o Aeroporto, em Santa Cruz, e o pessoal será em parte reintegrado enquanto outro passará à reforma.

tap 5

A confirmar-se o valor comentado de atualização da renda, é caso para dizer que se trata de um arrendamento bem generoso para uns e “milionário” para outros, mais caro até que o do Hotel Pestana CR7, na antiga Praça do Mar, cuja renda está orçada em 12.500 euros mensais, durante 30 anos.

tap antes principal
Era assim o antigo logo da TAP, na Avenida do Mar. Foto de Arquivo de Rui Marote.