Transinsular garante estar a esforçar-se para garantir abastecimento à Madeira e Açores

transinsular

A empresa de navegação Transinsular deu a conhecer,m em comunicado, que “tudo tem feito e continuará a fazer no sentido de minimizar, junto dos seus Clientes, o impacto negativo das greves que têm ocorrido no porto de Lisboa.”

Refere a empresa que desde o seu comunicado ao mercado do passado dia 13 de Abril, a Linha de Navegação Transinsular tem realizado as escalas dos navios que opera para as Regiões Autónomas da Madeira e Açores tanto a norte, em Leixões, como a sul, em Setúbal (para onde deslocou os seus serviços que anteriormente operavam em Lisboa).

Durante o corrente mês de Maio, e até à data, refere, efectuou em Setúbal 4 escalas para a Madeira e 3 para os Açores, enquanto em Leixões realizou as 2 escalas previstas para a Madeira e 2 para os Açores.

“Cientes dos atrasos na operação e saída dos navios a partir de ambos os portos do Continente para as Regiões Autónomas, resultado da situação da greve de estiva em Lisboa com implicações nos restantes portos do Continente, a Transinsular tem feito todos os esforços para garantir ligações regulares também a Sul, operando a partir de Setúbal.  A opção Setúbal tem permitido reduzir sobremaneira os custos para a carga de posicionamento terrestre desde a sua origem até ao porto de embarque” refere a Transinsular no comunicado que deu a conhecer também aos seus clientes.

A situação actual no porto de Lisboa mantém-se incerta, e como tal irá a Transinsular manter a operação dos navios próprios nos portos Continentais de Leixões e Setúbal, contando ainda com as saídas dos demais operadores a partir do Continente para as Regiões Autónomas, refere a nota.

Na corrente semana o Navio Monte Brasil (propriedade e operação da Transinsular) realizou as suas escalas comerciais em Setúbal na quarta-feira dia 25, e em Leixões na sexta-feira/sábado, com chegada prevista ao Caniçal na manhã de segunda-feira, dia 30.

Na próxima semana tem nova saída prevista de Setúbal no  dia 3 de Junho, directa ao Caniçal (chegada prevista 6 de Junho).