JP-Madeira realiza jornadas subordinadas à temática da agricultura

jc2

“Agricultura: Um futuro para os jovens?” é o mote das jornadas promovidas pela JP Madeira, uma iniciativa que principiou hoje o com uma reunião com o presidente da Associação de Jovens Agricultores da Madeira e Porto Santo (AJAMPS), Vitor Castro, com o objetivo de perceber as dificuldades e necessidades dos jovens agricultores e conhecer as potencialidades da agricultura regional.

Temas como o novo quadro de apoios comunitários, a aposta na produção de novas culturas, nomeadamente do mel, dos frutos tropicais ou dos cogumelos, o escoamento dos produtos regionais, o cancelamento da Everjets das ligações aéreas entre a Madeira e o Continente e o acesso aos financiamentos comunitários e a linhas de crédito estiveram em debate.

A este propósito, os jovens centristas alertaram para a necessidade de simplificar o processo de candidatura e o acesso aos financiamentos comunitários, por norma burocráticos e morosos. Além disso, e no entender da JP Madeira, deverá existir uma melhor interação entre a AJAMPS, as câmaras municipais e outras entidades públicas e privadas ligadas à agricultura, de modo a prestar um maior acompanhamento e informação aos nossos jovens agricultores.

A JP Madeira regista com agrado a criação do “Banco de Terrenos” que visa o aproveitamento de terrenos baldios para fins agrícolas, e salienta que esta medida permitirá os jovens agricultores iniciar ou aumentar a sua produção, colmatando umas das grandes dificuldades com que se deparam, a falta de terrenos para cultivo, refere esta juventude partidária.

Com estas jornadas, a Juventude Popular pretende informar e esclarecer os jovens agricultores sobre os apoios existentes e responder à questão que dá o mote a esta iniciativa, “se a agricultura tem futuro e se nesse futuro cabem os jovens madeirenses “, como refere Márcio Fernandes, vice-presidente da JP Madeira.