A polícia cada vez mais presente na rua

polcia 3 O FN destaca hoje o facto de, nos últimos tempos, os agentes da Polícia de Segurança Pública serem uma presença assídua nas várias ruas desta cidade, mesmo quando não estejam agendados grandes eventos ou a sinistralidade a convoque.

Em tempos difíceis como os que vivemos, de carência e de revolta, a presença da autoridade é francamente dissuasora e faz todo o sentido. Em ruas e ruelas, junto aos centros comerciais e outros imóveis que acolhe multidões, fala com o silêncio, educa e apela à ordem pública com o peso da farda.

O cidadão está sempre insatisfeito. É certo. A PSP poderia fazer mais e melhor, resolver os assaltos às moradias cujos haveres perdem-se nas mãos de criminosos sempre a monte; prender os traficantes e não o peixe miúdo; atuar em cima do crime… todos o dizem, do alto da sua sapiência. Mas não pode haver um polícia junto a cada consciência. Por isso, apesar dos parcos recursos e das remunerações sempre escassas, os agentes da PSP desdobra-se num serviço contínuo e arriscado à população.