Capitania on-line apresentada amanhã

museu da baleia

Realiza-se amanhã, dia 2 de dezembro, pelas 15:00 horas, no Museu da Baleia, no Caniçal, uma sessão de formação e esclarecimento sobre a plataforma “Capitania On-line”, iniciativa da Autoridade Marítima Nacional.
Esta plataforma tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento do serviço de atendimento aos utentes das capitanias, estando disponíveis on-line diversos serviços, nomeadamente, o pagamento da taxa de farolagem, ROL de tripulação, marcação de vistorias e requerimentos diversos. O serviço pode ser acedido através do link: https://caponline.amn.pt
A apresentação é realizada pela direção-geral da Autoridade Marítima, contando com a presença do Capitão do Porto do Funchal e do diretor regional de Pescas.

Nesta acção pretende-se envolver, para além dos armadores e mestres de embarcações profissionais, os mergulhadores profissionais.

Para este efeito a Direcção Geral da Autoridade Marítima fará deslocar à RAM a equipa de apoio responsável pelo desenvolvimento da aplicação, procurando esclarecer as dúvidas e recolher sugestões.

O desenvolvimento desta ferramenta insere-se na política de aproximação entre a DGAM e o público em geral, dispensando a deslocação dos utentes às repartições marítimas, e permite proceder à inscrição e alteração do rol de matrícula, a pedidos de vistoria, a pagamentos de taxas, entre outros serviços.

O Capitania on Line funciona 24 horas por dia, permitindo ajustar o serviço à disponibilidade do utente.

Esta ferramenta informática está disponível na página da Autoridade Marítima e na página da Internet da Marinha, podendo ser acedida através do link https://caponline.amn.pt/caponline/inicio.jsp

A Direção Regional de Pescas vê nesta aplicação um instrumento de grande utilidade para armadores, mestres e pescadores, dispensando deslocações físicas às capitanias, que exigem muitas vezes a interrupção da atividade da pesca e contribuindo também para que os prazos estabelecidos para pedidos de vistoria ou outros compromissos legais não sejam ultrapassados por falta de disponibilidade dos profissionais.