Festa na Capela da Apresentação e peregrinação a Cristo Rei com D. Carrilho

encarnaçãoUma das capelas da paróquia da Ribeira Brava tem como padroeira Nossa Senhora da Apresentação. A festa realizar-se-á no domingo dia 22 de novembro às 15 horas, seguida de procissão. No final decorrerá a bênção das crianças.

Como preparação espiritual vão ser celebradas novenas e missas com início no domingo, dia 15 novembro, às 19 hora.

De 16 a 20 novembro aquelas celebrações principiarão pelas 20 horas. A novena e missa da véspera da festa terá lugar no sábado, 21 novembro, às 20 horas

Nesse sábado haverá romagens às 14h30 pelos sítios de costume.
Esta é uma festa com muita tradição naquela paróquia e como tal regista sempre grande afluència de pessoas.

Conferências Vicentinas em peregrinação

No domingo 22 de novembro, realizar-se-á a peregrinação das Conferências de São Vicente de Paulo ao monumento a Cristo Rei, situado no Garajau, Caniço.
Iniciar-se-á pelas 15 horas com saída da igreja do Caniço, sendo celebrada a Eucaristia às 16 horas junto ao monumento.
D. António Carrilho, Bispo da Diocese do Funchal, presidirá à Missa que será concelebrada por diversos sacerdotes.
Esta peregrinação, que se realiza sempre no Domingo de Cristo Rei, assinalando o final do ano litúrgico, é organizado pelo Conselho Central do Funchal da Sociedade de São Vicente de Paulo. Qualquer pessoa pode participar neste evento.
Na Madeira e Porto Santo existem 38 Conferências de São Vicente de Paulo cujos elementos realizam importante serviço de apoio aos pobres, minimizando as suas carências, tanto a nível social como espiritual.
Aquela organização foi fundada em Paris a 23 de abril de 1833, por um grupo de sete jovens universitários liderados por Antoine Ozanam (1813-1853), estudante de Direito na Universidade de Sorbonne, um jovem na época com apenas 20 anos de idade. A organização adoptou São Vicente de Paulo (1581-1660) como patrono, inspirando-se no pensamento e na obra daquele santo, conhecido como o Pai da Caridade pela sua dedicação ao serviço dos pobres e dos infelizes. O lema da organização assenta na frase de São Vicente de Paulo: «A caridade é inventiva até ao infinito».