Eduardo Jesus quer turistas mais envolvidos com a Festa do Vinho

 

SECRETARIA REGIONAL DO TURISMO

«Mais do que uma festa que exalta os nossos costumes e tradições, queremos transformar este evento num momento de partilha com os nossos turistas, numa simbiose perfeita entre a alegria, a descoberta e a experiência». É desta forma que o secretário regional da Economia, Turismo e Cultura alude à Festa do Vinho da Madeira, que arranca no próximo dia 30 de agosto, cujo programa deverá ser apresentado, na próxima sexta-feira, dia 14, em conferência de imprensa.

«Hoje, os turistas procuram experienciar os destinos, na sua integralidade. Mais do que serviços, teremos de saber oferecer experiências, se desejamos afirmar a Madeira, de uma forma mais atrativa, no mercado» reforça Eduardo Jesus, acrescentando que é também nos eventos de animação turística que deve existir esta preocupação, até porque «só temos a ganhar se soubermos fomentar, com qualidade, segurança e criatividade, a partilha e o maior envolvimento dos nossos turistas em cada uma das intervenções que levemos a cabo, no nosso destino».

No caso da Festa do Vinho, o secretário defende não apenas o envolvimento e a maior visibilidade das localidades que se dedicam à produção do vinho como, também, a maior adesão e participação dos turistas que, nesta altura, estejam na Madeira e desejem conhecer, in loco, o processo da apanha e da pisa da uva, experiências que, neste caso, devem ser facilitadas no decorrer do evento.

«Não se trata de uma prática inédita, mas julgo que ainda há muito a fazer no que toca à participação ativa dos nossos visitantes, nos eventos de animação que desenvolvemos. No fundo, queremos que os nossos turistas deixem de ser simples espectadores, para assumirem o papel principal em cada uma das histórias que temos para contar, concretamente nos eventos que se inspiram na nossa cultura e tradição, como é o caso», sublinha o governante, acrescentando que «serão muitas as iniciativas que, já nesta festa, procurarão valorizar a componente cultural, que naturalmente deve contribuir para a afirmação da nossa identidade, enquanto destino».

Eduardo Jesus diz que é essencial que a Festa do Vinho da Madeira ganhe «uma outra projeção e notoriedade». Este foi, aliás, um dos temas que esteve em cima da mesa na reunião mantida com a Câmara Municipal de Câmara de Lobos, desenvolvida na semana passada.