Eduardo Jesus reúne várias entidades para conhecer melhor o turismo

conhecer 1 Conhecer para melhor promover, avaliar para melhor decidir. Foi partindo destas premissas que o Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura promoveu, esta semana, um encontro que reuniu todas as entidades regionais que recolhem, tratam e divulgam os dados sobre a evolução dos indicadores da actividade turística, na Região.
Neste primeiro encontro, que foi bastante participado, houve uma clara convergência no que toca à necessidade de serem encontrados novos mecanismos de aferição e análise, capazes de assegurar um conhecimento mais real do sector, do destino, da sua procura, dos seus clientes e, naturalmente, da concorrência.
A promoção de informação que seja objectiva e que tenha aplicabilidade no sector, permitindo o seu constante acompanhamento e progressiva monitorização, é o objectivo desta nova estratégia conjunta, que se pretende implementar. Uma estratégia que possa resultar numa avaliação mais eficaz que, simultaneamente, se foque na oferta do destino, na satisfação dos clientes e, de forma rigorosa, no retorno de todas
as intervenções que se desenvolvam, em prol do turismo da Região.
Para o Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura, esta foi uma reunião «bastante produtiva e convergente, em matéria de interesses. Todas as entidades presentes assumiram o compromisso de trabalhar, conjuntamente, em prol de uma informação mais fundamentada, que realmente seja capaz de suportar as decisões e as escolhas que terão de ser feitas no futuro».
Eduardo Jesus acredita que “a produção de conteúdos, em tempo real ou de forma antecipada, sobre o sector, poderá auxiliar, em muito, a gestão, a pro-actividade e a capacidade de previsão que são exigíveis a um destino que se deseja afirmar, no mercado, com maior notoriedade e qualidade».
Importa dizer que, no grupo de trabalho presente neste encontro – que voltará a reunir na próxima semana – estiveram representadas as seguintes entidades: a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Transportes, a Direcção Regional do Turismo, a Associação de Promoção da Madeira, a Direcção Regional da Economia e Transportes, a Direcção Regional da Inovação, Valorização e Empreendedorismo, a Direcção Regional de Estatística, a Universidade da Madeira, os Aeroportos da Madeira, a Associação Comercial e Industrial do Funchal e, ainda, o Observatório do Turismo. A este foi reconhecido um papel da maior importância, que deverá ser reforçado, ao congregar mais entidades com intervenção directa e indirecta no sector, de modo a que, para além da investigação, possa debruçar-se sobre a análise do retorno dos eventos, sobre a construção de um novo modelo de indicadores e sobre a aferição do grau de satisfação dos turistas que visitam o destino, entre muitos outros parâmetros.