Debate da Região: Oposição aponta risco de pobreza e indicadores da área de saúde

Foto Lúcia Pestana

O deputado e líder do PS-M, Sérgio Gonçalves desmistificou hoje os números optimistas apresentados pelo Governo Regional no debate sobre o estado da Região.

Sérgio Gonçalves falou, entre outros, nos mais de 80 mil madeirenses em risco de pobreza e nos cerca de 118 mil atos médicos em lista de espera.

Por seu turno, o líder parlamentar do PSD, Jaime Filipe Ramos, acusou o PS de andar sempre à procura de indicadores negativos para “baralhar as coisas”.

“É triste ter aqui um líder [do PS-M] que está refém de quem já cá não está”, disse Jaime Filipe Ramos.

Por seu turno, Lopes da Fonseca disse que há um “problema de narcisismo socialista”. Acusou os socialistas de terem sido “os únicos que votaram contra os apoios aos empresários da Costa Norte e do Porto Santo, votaram contra os apoios à Educação, aos Idosos, à Habitação”.

A troca de argumentos mais acalorada foi entre Miguel Albuquerque e o líder parlamentar do JPP, Élvio Sousa.

O presidente do Governo Regional disse que o Executivo já pediu dados, há mais de 3 meses, à Câmara de Santa Cruz sobre avenças a advogados e que esta autarquia ainda não respondeu. Um comportamento que contraria a prática da JPP que, por tudo e por nada, solicita documentos ao Governo.