“Sines” já chegou à Madeira para substituir inoperacional “Douro” que foi vítima de um surto de Covid-19

O Sines a chegar hoje ao Funchal. Fotos Rui Marote

Chegou esta manhã ao Funchal o patrulhão da Marinha Portuguesa “Sines” para render o “NRP Douro” cuja tripulação foi acometida de um surto de COVID-19.

O Sines vai substituir o Douro nas missões de vigilância e fiscalização das águas marítimas madeirenses assim como na rendição de vigilantes da Natureza nas ilhas Selvagens.

O Douro irá permanecer no cais da lota do Funchal

Não obstante, o Douro ficará por cá, atracado no cais da lota do Funchal até que a tripulação esteja operacional.

Refira-se que vários membros da tripulação, incluindo a comandante, estão alojados numa unidade hoteleira do Funchal depois de testes positivos à COVID-19 detetados após o regresso de uma viagem às Selvagens.

Atracado no cai sul, a missão do Sines na Madeira dura até que o Douro esteja operacional, não se sabendo se durará semanas ou meses.