CDU denuncia “mentiras” do PS e do PSD no Funchal

A CDU continua a apostar numa estratégia de “fogo de barragem” contra “as mentiras do PS e do PSD, que resultaram em prejuízos e em agravamento das injustiças sociais para as populações do Funchal”. Foi também neste sentido a acção política realizada hoje no Jamboto, em Santo António.

Edgar Silva, candidato à Presidência da CMF, disse que “já no tempo em que o PSD presidiu à CMF foram anunciadas as obras de alargamento do Caminho do Jamboto. Com o PS na presidência da CMF foram anunciados os financiamentos necessários às prometidas obras no Jamboto. E nada foi concretizado! Não só o PSD, mas mais ainda o PS na CMF mentiram e enganaram as populações”, sentenciou.

Edgar Silva referiu que no Jamboto a CDU coloca, pois, o já anunciado “mentirómetro” como forma de sinalizar “as muitas mentiras feitas às populações do concelho do Funchal”.

Edgar Silva sublinhou que “todo este processo se tornou ainda mais vergonhoso pelo facto de o PS ter chegado a propagandear que nesta vereação as obras, finalmente, teriam concretização, dado que já tinham financiamento garantido e aquela obra constava no Plano de Investimento da CMF. Ora, como a realidade o comprova, tudo não passou de uma tramóia do PS na CMF. Juravam a pés juntos que as obras de alargamento do Caminho do Jamboto iriam avançar. O tempo passou, o mandato desta vereação presidida pelo PS está a terminar e tudo resultou numa fraude de todo o tamanho. Por estes motivos o “mentirómetro” é hoje colocado no Jamboto”, esclareceu.

Para a CDU, “estes processos são especialmente danosos pelo que comportam de desconfiança por parte das populações em relação à democracia e às suas instituições. Depois de terem sido alimentadas expectativas de mudança e as populações serem confrontadas com a fraude, sentem-se enganadas por quem lhes roubou a confiança. Então, as populações são levadas a pensar que os partidos são todos iguais”, lamenta esta estrutura política, que se afirma diferente.