JP escreve ao reitor da UMa por causa da suspensão das aulas

A JP Madeira, em nome de diversos alunos da Universidade da Madeira, escreveu ao reitor da UMa, por causa da suspensão das aulas devido ao aumento do número de casos de Covid-19 na RAM.
A Juventude Popular concorda com a decisão da suspensão das aulas e avaliações nos últimos tempos, devido ao aumento do número de infectados na Região. Porém, na perspectiva desta juventude partidária, a suspensão criou nos alunos e professores uma enorme pressão para a realização das avaliações de cada unidade curricular, e a falta de acção decisiva do Conselho de Gestão agravou a incerteza e pressão sobre os alunos da universidade.
De acordo com a JP Madeira, “a pressão para cumprir os prazos das avaliações é anti-pedagógica e coloca em causa a qualidade do ensino e das avaliações”. Por estes motivos, esta juventude pede ao Reitor que prolongue o 1º semestre para todas as Unidades Curriculares, e se necessário compense este tempo, prolongando o 2º semestre nas férias de Verão. Isto, diz a JP, torna-se crucial para que exista tempo para a realização de todas as avaliações que têm que ser presenciais, não havendo uma excessiva sobreposição dessas avaliações, nem sobreposição de avaliações de época normal com as de recurso, como poderá acontecer se a prorrogação do semestre depender dos docentes de cada Unidade Curricular.
“Por outro lado, tomando como exemplo o ano lectivo anterior, a JP Madeira requer ao Reitor que possibilite os alunos da UMa que tenham possibilidade de recorrer à época especial para completarem unidades curriculares que tenham estado matriculados durante este ano lectivo”, refere-se.