PS-Porto Santo movimenta-se tendo em vista as próximas eleições autárquicas

A concelhia do PS-Porto Santo reuniu-se, ontem à tarde, para debater as questões relacionadas com as eleições autárquicas do próximo ano.  A iniciativa teve lugar no âmbito daquela que é a primeira visita de Paulo Cafôfo à ‘Ilha Dourada’, após ter sido eleito presidente do PS-Madeira, reza uma nota.

Na ocasião, a presidente da concelhia do PS-Porto Santo, Teresa Leão, saudou a visita do novo presidente dos socialistas da Região, enaltecendo o trabalho que tem feito em prol do desenvolvimento do Porto Santo, e relevou o trabalho desempenhado pelo deputado Miguel Brito, evidenciando o “papel importante que tem na defesa intransigente do Porto Santo”.

Teresa Leão salientou ainda o papel importante que o núcleo do PS local tem tido na ilha e sublinhou que “há muito trabalho pela frente”, como forma de mudar o paradigma político regional, esperando assim vencer, no Porto Santo, as próximas eleições autárquicas.

Por seu turno, Miguel Brito aproveitou para fazer um balanço daquele que tem sido o seu papel e do grupo parlamentar do PS na defesa do Porto Santo e no escrutínio sobre as acções governativas.

O deputado porto-santense destacou a proposta socialista, aprovada em plenário, sobre atribuição do subsídio social de mobilidade na deslocação entre ilhas, todos os meses do ano. No entanto, criticou o papel da maioria PSD-CDS que, em sede de especialidade, alterou a proposta, passando a mesma a prevalecer apenas durante período de pandemia.

Por fim, a fechar as intervenções, o presidente do PS-M referiu que a escolha para se reunir, primeiramente, com os socialistas porto-santenses deve-se ao facto de defender que “o Porto Santo tem de ser tratado de uma forma diferente”, acrescentando que “não pode ser visto como apenas mais um concelho da Madeira”.

“Há particularidades que devem e merecem ter outro olhar, outra estratégia, outra acção”, entende este político.

Paulo Cafôfo declarou ainda que este encontro não serviu para escolher o potencial candidato às próximas eleições autárquicas, mas foi sim um momento para “partilhar ideias e novas soluções para o Porto Santo”, numa estratégia que visa alcançar “um partido mobilizado e unido”.