PDR denuncia existência de agricultores que não conseguem avançar com os seus projetos por “falta de verba”

PDR candidatos PDR 29 de agostoO PDR Madeira desenvolveu uma ação de pré campanha onde critica o facto de haver ainda “muitos agricultores ou pequenos empresários que não conseguem dinamizar os seus projetos por não terem verba para avançar”. O Partido Democrático Republicano entende que “deviam ser criados mecanismos de financiamento mais eficazes”.

“Nem toda a gente tem os 10 ou 20% que é preciso adiantar para que os projetos vão para o terreno e é também por isso que há um certo negócio na aprovação das candidaturas aos fundos comunitários. Não é uma coisa que esteja acessível para todos ao contrário do que diz a Secretaria da Agricultura”.

Filipe Rebelo sublinha que a Madeira tem grande potencial para a agricultura, até mesmo para o cultivo de produtos que estamos neste momento a importar do estrangeiro. “Trata-se de repensar aquilo que estamos a fazer e também é preciso assegurar o escoamento de todas as produções, como é o caso da banana e da cana de açúcar”.

Regionais 2019

Por outro lado, quando se fala do crescimento económico no sector agrícola, é preciso ver que o pequeno agricultor não tira o rendimento devido. “Entre produtores, fornecedores, intermediários, há muito dinheiro a circular, mas para o verdadeiro trabalhador sobra muito pouco”. E sem os devidos incentivos, “é natural que muitos terrenos estejam abandonados”, alerta o PDR, lembrando que até em termos turísticos é do interesse do Governo Regional manter os poios cultivados.

O cabeça de lista do PDR também deixa alguns reparos à fiscalização que é feita no terreno, por entender que os dinheiros comunitários não estão todos a ser aplicados devidamente.