Jantar dos alvi-negros homenageia 48 nacionalistas

Foto DR.

O jantar de entrega dos Galardões do Grupo ‘Alvi-negros’ juntou na noite deste sábado quase duas centenas de pessoas no restaurante da Cidade Desportiva do CD Nacional.

A homenagem aos que mais se destacaram ao serviço do clube em 2017/18 foi também um momento de união entre a família alvi-negra para os desafios que se aproximam.

Isso mesmo ficou patente na forma como foram saudados todos os 48 galardoados, mas também nos discursos e reações.
Em nome dos galardoados falou Costinha, treinador do ano, que sublinhou o orgulho de todos pela distinção, e agradeceu aos ‘Alvi-negros’ por esta “homenagem às pessoas que se dedicam de corpo e alma a este grande clube que é o Nacional”.
Confessou ainda que em termos pessoais “este prémio chegou na altura certa”
Jorge Miguel Gonçalves, presidente da Comissão Diretiva dos ‘Alvi-negros’, vincou a elevada participação neste jantar.
Sublinhando que 2018 marca uma nova etapa, pois foi alargado o leque de galardoados abrangendo todas as modalidades e todos os escalões, o dirigente alvi-negro revelou que “desta forma estamos a contribuir para o crescimento do nacional e para a valorização os atletas galardoados.
A finalizar, Rui Alves, presidente do CD Nacional, vincou a importância deste evento na vida do clube. “Este é o segundo jantar mais importante de clube na Madeira. O primeiro é a Gala do Nacional”.
O presidente do CD Nacional aproveitou o momento para deixar uma mensagem: “Infeliz é aquele que não consegue aprender com as derrotas. Nós não o faremos. Vamos ganhar o futuro unidos, os alvi-negros, os nossos sócios, a nossa estrutura, os nossos jogadores. Continuamos a acreditar nos nossos jogadores, na liderança técnica, e vamos ganhar o futuro todos juntos”.
“Podem ter a certeza  que este ano não seremos vítimas do jogo feito por fora por outro clube para derrubar o Nacional” reforçou.