PSD-M reage a declarações de Mariana Mortágua

O PSD Madeira enviou às Redacções um comentário à entrevista da deputada do Bloco de Esquerda, Mariana Mortágua, publicada hoje num matutino madeirense intitulada “Governo Regional já mostrou ter as prioridades ao contrário”. Os social-democratas, pela voz do seu secretário-geral Rui Abreu, referem que, ao contrário do Governo apoiado por Marina Mortágua e o seu partido, “o Governo Regional da Madeira foi sufragado pela população madeirense, reunindo toda a legitimidade para cumprir a missão para que foi eleito”.

Referindo-se às prioridades traçadas no programa de Governo, Rui Abreu afirma que esses compromissos assumidos com a população “estão a ser cumpridos na íntegra, de acordo com os timings necessários para a sua concretização”. Já o mesmo não se pode dizer do Governo suportado por Mariana Mortágua, “que tudo tem feito para prejudicar a Madeira e os madeirenses”.

Como exemplo disto, o PSD dá as questões do financiamento do novo hospital da Madeira ainda sem qualquer verba prevista no Orçamento do Estado para 2018, a revisão do subsídio de mobilidade, os juros da dívida, as dívidas dos subsistemas de saúde, a equidade entre a Madeira e os Açores nas verbas transferidas para a Segurança Social, e outras matérias de vital importância.

Por isso, o PSD/Madeira “aconselha a deputada Mariana Mortágua a fazer o seu trabalho de casa e a defender verdadeiramente os madeirenses, e os portugueses em geral, onde o pode fazer. Ou seja, na Assembleia da República, já que o seu partido também tem feito parte do entrave imposto em Lisboa para que algumas dessas situações pendentes possam ter solução definitiva”.