Artur Andrade acusa CMF de demitir-se dos seus deveres de reabilitação urbana

A CDU acusou a Câmara Municipal do Funchal de se demitir dos seus deveres de reabilitação urbana. Foi durante uma iniciativa realizada hoje, sábado, na zona dos Moinhos, freguesia de São Pedro. O dirigente regional do PCP, Artur Andrade, referiu na ocasião que é necessária uma intervenção urgente para a requalificação da zona dos Moinhos.

De acordo com este responsável, “são vários os problemas, desde as questões de mobilidade dos moradores e respectivos acessos que dificultam inclusive o socorro ou a circulação de pessoas com deficiência, às questões de segurança, relacionadas, nomeadamente, com a inexistência de uma rede de bocas-de-incêndio”. Por outro lado, acusou, “a rede de saneamento básico é envelhecida e deficitária” e existem “focos de insalubridade como perigo para a saúde pública” ou problemas de legalização da casa, que tem que integrar o plano de reabilitação que tem sido sucessivamente adiado pela  Câmara Municipal do Funchal.

“Têm sido múltiplas as promessas de intervenção que os diferentes executivos têm feito ao longo dos anos”, referiu Artur Andrade. São muitos os anúncios, as ideias apresentadas à comunicação social, “mas a realidade é que os anos passam e a zona dos Moinhos continua esquecida. E, mais uma vez, neste Orçamento e Plano de Investimentos da Câmara Municipal do Funchal não são contempladas verbas para intervenção nesta área”.

Artur Andrade avisa que a paciência dos moradores tem limites e é importante que os governantes saibam que não podem continuar no discurso da promessa e das ideias e que é urgente passar das palavras aos actos.