Associação dos Canhas dá formação em Português a emigrantes entretanto regressados à ilha

A Associação dos Canhas  iniciou esta segunda feira um novo curso de português, que é minstrado nas instalações da Associação, de forma a poder ajudar ao aperfeiçoamento da nossa língua portuguesa.

Esta é a segunda edição desta formação, cuja esmagadora maioria dos alunos é constituída por emigrantes vindos de Venezuela. Há também uma emigrante regressada da África do Sul.

A iniciativa decorre na Associação nos Canhas, nas antigas instalações da Fábrica de Manteiga, e junta-se a uma série de outras acções que visam aumentar os conhecimentos da população, como entre os outros cursos, o de Inglês, de Informática e de Alemão. Em outras áreas, a Associação tem também promovido acções, como pinturas de tecidos em vidro e diversos workshops.

“A formação em Português pretende contribuir para a adaptação dos emigrantes que por via das dificuldades no seu país, têm voltado a nossa terra”, refere um comunicado.

A Associação diz encontrar-se disponível para de todas as formas possíveis contribuir para a integração, formação e preenchimento dos tempos livres da população do concelho.